Palatável, atrativa, saborosa, apetitosa, agradável, deliciosa…Não importa a palavra que você escolha para descrever a ração perfeita para os gatos, o que realmente conta é o seguinte: o gatinho irá comê-la?! Portanto, se você quiser ter certeza de que os gatos vão se deliciar com seus kibbles, será preciso considerar alguns fatores-chave, como os tipos de palatabilizantes, bem como o conteúdo de proteína e o teor de umidade desses kibbles.

 

 

Não é nenhum segredo que os gatos são criaturas altamente exigentes. Na dura batalha pela escolha da ração para os gatos, só há um ganhador, e nunca é o homem! Qual “pai” de pet nunca se rendeu e mudou de marca de ração só para deixar de ver seu gato miando de forma insolente na frente de uma vasilha cheia?

 

Se os proprietários de gatos ficam tão preocupados com a palatabilidade, é porque eles sabem que esta é a base de uma boa saúde para os seus animais. O alimento ideal para gatos deve combinar atributos sensoriais que estimulem o delicado apetite dessa espécie, permitindo que eles se beneficiem das propriedades nutricionais desse alimento.

 

Além do processo de fabricação, as matérias-primas e os ingredientes, bem como o valor nutricional, podem influenciar fortemente o odor, o sabor e a textura dos kibbles, todos dos quais contribuem para a palatabilidade. Embora não exista nenhuma fórmula mágica para criar o alimento mais palatável para gatos, existem algumas regras de ouro para elaborar kibbles que esses pets vão adorar.

 

Siga a receita!

 

 

Use palatabilizantes

 

Os palatabilizantes são essenciais para garantir a satisfação dos gatos pelo alimento. Você nunca alcançará um nível de consumo aceitável sem o uso de palatabilizantes.
Na verdade, 100% dos gatos* preferem um kibble revestido com palatabilizante do que o mesmo kibble não revestido por esse componente.

 

Para atingir seu objetivo, você deve selecionar palatabilizantes com a máxima eficácia, a fim de melhorar a palatabilidade das rações para gatos.

 

 

a. Pós

 

 

O pó é a forma mais potente de palatabilizante para aumentar a palatabilidade das rações para gatos. De fato, as preferências felinas são regidas principalmente pelo sabor. Altamente concentrados em compostos saborosos, os pós são extremamente eficazes em estimular as papilas ou botões gustativos de um gato.

 

Além disso, os pós oferecem grande flexibilidade na formulação. Por exemplo, aumentar a dosagem de um palatabilizante super premium em pó de 1 para 2% possibilita um aumento significativo na palatabilidade dos alimentos em 90% dos casos*.

 

Esta é uma aposta vencedora!

 

 

b. Super premium

 

 

Os palatabilizantes de qualidade premium podem satisfazer a maioria dos gatos. No entanto, trocar o palatabilizante premium para um super premium, na forma líquida ou em pó, eleva a fórmula para um patamar superior em termos de palatabilidade em 70% dos casos*.

 

 

Os palatabilizantes super premium podem seduzir os gatos mais seletivos.

 

 

c. Líquidos

 

Os palatabilizantes líquidos podem ajudá-lo a criar kibbles visivelmente mais palatáveis.

 

 

 

 

Como?
Utilizados em conjunto com os pós, os palatabilizantes líquidos geram comportamentos felinos que são percebidos como positivos pelos proprietários. Por exemplo, os gatos que comem rações com palatabilizantes líquidos costumam ficar mais concentrados em sua vasilha*.

 

Além disso, em função da melhora significativa no odor das rações para gatos, os palatabilizantes líquidos são particularmente importantes na fase inicial da refeição, período durante o qual eles facilitam o reconhecimento do alimento e melhoram a atratividade.

 

É mais provável que os gatos corram até sua vasilha e comecem a comer imediatamente quando seu alimento contém palatabilizantes líquidos.

 

Nota: Selecionar os melhores palatabilizantes para gatos é uma coisa; aplicá-los corretamente no kibble é outra. É essencial que o revestimento seja aplicado de forma completa e homogênea para garantir a melhor distribuição dos palatabilizantes.

 

 

 

Promova a secagem dos kibbles

 

 

O nível de umidade do kibble é outro critério importante para a palatabilidade das rações para gatos.

 

O teor de água dos kibbles super premium para gatos geralmente varia de 5,5 a 6,5%, enquanto o conteúdo de umidade dos kibbles premium gira em torno de 7,5%.
Quando podem escolher, os gatos sempre preferem os kibbles mais secos. Eles são capazes de detectar uma diferença de umidade entre dois kibbles de até 0,5 ponto, e uma redução de 2 pontos no teor de água leva a um aumento altamente significativo no consumo.

 

  • Quando se trata do teor de água: quanto menor, melhor.

 

 

Aumente o conteúdo de proteína

 

 

Obviamente, o conteúdo de proteína dos kibbles deve atender às recomendações nutricionais; entretanto, se você puder aumentá-lo, aumente-o!
Por exemplo, aumentar o nível de proteína dos kibbles em 10 pontos em uma faixa de 25 a 45% leva a um aumento robusto e significativo do consumo em 70% dos casos*.

 

  • Quando se trata do conteúdo de proteína: quanto maior, melhor.

 

 

Cuidado com as matérias-primas

 

 

Se você seguir as diretrizes mencionadas anteriormente ao elaborar o alimento para o seu gato, o objetivo estará muito próximo de ser alcançado. Todavia, há uma última coisa que você precisa saber: as matérias-primas são fundamentais para otimizar a palatabilidade de seus alimentos.

 

 

a. Qualidade das matérias-primas

 

Farinhas de origem animal, gordura, amido…seja qual for a matéria-prima que você adicionar em sua fórmula, será preciso garantir a sua qualidade. Uma matéria-prima “ruim” pode arruinar todos os seus esforços para agradar o gatinho.

 

Evidentemente, todos os elementos que compõem sua fórmula devem ser os mais frescos possíveis. Além do risco que elas podem representar à saúde, as matérias-primas oxidadas ou estragadas podem alterar as propriedades organolépticas de um alimento.

 

Ademais, a consistência nas matérias-primas e nos ingredientes é um fator crítico em termos de palatabilidade. Acima e além da análise proximal estável, a origem e o processamento das matérias-primas também devem ser consistentes. Duas farinhas de aves com teor semelhante de proteínas, cinzas e gorduras podem ter níveis de palatabilidade radicalmente diferentes, dependendo da parte utilizada do frango ou da temperatura do processo.

 

As alterações de matérias-primas devem ser validadas sistematicamente no quesito palatabilidade.

 

 

b. Origem da proteína

 

A origem das proteínas em pet foods levanta inúmeras questões nutricionais e éticas.

 

 

 

Do ponto de vista da palatabilidade, é verdade que os gatos geralmente preferem as proteínas de origem animal em detrimento das farinhas de origem vegetal, como farinha de soja, por exemplo.

 

Contudo, algumas proteínas de origem vegetal, como a proteína da ervilha, podem competir com as farinhas de origem animal em termos de palatabilidade. Embora o preço das proteínas de origem vegetal geralmente seja mais alto, essas proteínas podem ser utilizadas com moderação como fontes alternativas em dietas vegetarianas específicas super premium, por exemplo.

 

 

c. Carne fresca

 

A carne fresca está mais do que na moda nas prateleiras; esse tipo de carne também pode levar a uma melhora na palatabilidade.

 

 

Não obstante, o potencial de palatabilidade da carne fresca depende de sua composição, da quantidade incorporada e do método de processamento.

 

 

A seleção e a inclusão de carne fresca devem ser feitas com cuidado.

 

 

d. Origem do amido

 

A origem do amido também influencia a palatabilidade, porém em menor grau em comparação com a origem da proteína. Em geral, preferem-se o milho e o arroz no lugar do trigo.

O verdadeiro segredo é usar uma composição balanceada de grãos na fórmula.

 

 

e. Gordura

 

A aplicação adequada da gordura nos kibbles é crucial para a eficácia do palatabilizante, mas sua origem não é muito importante. As gorduras de boi, porco ou aves podem ser eficazes.

 

O que de fato conta é a qualidade da gordura, a qual deve ser delicadamente processada e cuidadosamente estabilizada.

 

 

 

 

*Esses dados são provenientes de mais de 500 testes monádicos e comparativos sobre palatabilidade, conduzidos pela Diana Pet Food em painéis de especialistas e painéis domésticos em gatos. As porcentagens representam a proporção de testes comparativos, em que o parâmetro avaliado leva a um aumento significativo no consumo alimentar. Os demais testes conduziram à paridade. Os fatores avaliados nunca geraram uma redução da palatabilidade.

 

Pontos para levar para casa

  • Vários elementos da fórmula de um alimento para gatos afetam suas propriedades sensoriais
  • Os palatabilizantes super premium em pó são essenciais para tornar as rações de gatos mais palatáveis
  • Os palatabilizantes líquidos são uma boa opção, pois eles geram sinais perceptíveis nos gatos de satisfação pelo alimento, o que é muito apreciado pelos “pais” desses pets
  • Os gatos preferem kibbles com baixo teor de umidade e alto conteúdo de proteína
  • A qualidade e a origem das matérias-primas devem ser cuidadosamente controladas para garantir a palatabilidade